1.27 “The Big Tall Wish” (O Maior Desejo do Mundo)

Posted: 15.12.10 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , 2 comentários
Directed by Ron Winston
Written by Rod Serling

Bolie Jackson é um boxeador desgastado que acidentalmente quebra os ossos da sua mão bem antes do seu grande retorno. Ele é nocauteado e assim que a contagem começa, magicamente, ele é trocado de lugar com o outro boxeador. Bolie está agora em pé observando seu adversário nocauteado.

Bolie celebra sua vitória sem entender muito. Ele lembra estar nocauteado e não se recorda de levantar para a vitória, nem entende porque sua mão está boa. Seu técnico diz que Bolie deve ta ficando louco, que nunca foi nocauteado. Bolie pensa então que seus dedos estavam apenas doloridos.

Entretanto, há uma pessoa que sabe o que aconteceu. Henry, o filho dos vizinhos de Bolie não apenas se lembra, como tem uma explicação. Henry diz para Bolie que ele pediu o melhor e o maior desejo do mundo para Bolie, para os dois boxeadores mudaram de posição, e, ele se realizou.

Bolie não pode aceitar isso. Henry avisa que a única maneira do desejo ter poder é acreditar nele. Se Bolie não acredita o desejo não funciona. Mas Bolie é irredutível. Assim que ele rejeita qualquer hipótese, ele é imediatamente transportado para a luta, deitado na lona. Desse vez o arbitro termina a contagem.

Nem Bolie ou Henry se lembram do final alternativo. Hnery se lembra de ter pedido o maior desejo do mundo para Bolie mas, não se concretiza. Ele não acredita mais nos poderes do desejo. Henry acaba perdendo algo simples, o poder da juventude, a criança em todos nos que precisa acreditar. “Não existe coisas como magia, não é?!”, ele pergunta a Bolie. “Acho que não, Henry”, Bolie responde. “ou talvez... Talvez há magia. Talvez há desejos também. Acho que o problema é... Não há muitas pessoas ultimamente que acreditam...”

.curiosidades: Á frente de seu tempo, esse episódio teve personagens negros nos papeis principais. Algo que nos anos 60 era ainda um tabu. Outros episódio incluem: The Brain Center at Whipple’s e I Am the Night-Color Me Black.

.Thiago Manzo
Keep Reading...