2.40 “A Thing About Machines” (Sobre Máquinas e Homens)

Posted: 26.9.12 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , 1 comentários

Directed by David Orrick McDearmon
Written by Rod Serling

Bartlett Finchley é um crítico gourmet de uma revista que repudia máquinas e não tem tato com elas tanto quanto com pessoas.

Do seu comportamento – chutando televisores, jogando rádios escada abaixo, destruindo relógios – é claro que Finchley odeia máquinas. O que Finchley não percebe é que o sentimento é mútuo. Por vários meses, coisas estranhas têm acontecido. Sua televisão, rádio, e relógio têm acordado ele no meio da noite.  Quando sua secretária se demite, as coisas começam a piorar. Por si só, a máquina de escrever digita, “SAIA DAQUI, FINCHLEY.” A TV transmite a mesma mensagem tal qual o telefone. Como uma cobra, seu barbeador elétrico rasteja pelas escadas para ataca-lo. Assustado, Finchley foge de casa, é perseguido pelo seu carro, que o leva até a beirada da piscina. Ele cai e afunda até o fundo dela – e permanece no fundo.

Apesar do conceito de “A Thing About Machines,” ser muito bem sacado e alguns dos efeitos serem divertidos ( a cena do barbeador é patética e incrível ao mesmo tempo), o roteiro, direção, ou as atuações são capaz de dar alguma vitalidade real para esse episódio. 

. Thiago Manzo
Keep Reading...

2.39 “Nervous Man in a Four Dollar Room” (Homem Nervoso em um Quarto Barato)

Posted: 25.9.12 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , , 0 comentários


Directed by         Douglas Heyes
Written by           Rod Serling
Original score by Jerry Goldsmith


O motivo por essa série estar entre as melhores séries já feitas nos Estados Unidos é esse tipo de história. Entre uma história bem contada com ótimos atores e sua imaginação e uma história mal escrita, com jovens correndo para um lado e para o outro com efeitos gráficos avassaladores eu fico com a primeira opção. Esse episódio foi idealizado $5,000 dólares abaixo do orçamento. Conta apenas com dois personagens. Necessidade disso foi um pedido da CBS para escrever roteiros utilizando o mínimo de personagens possíveis por motivos orçamentais. Deixando a burocracia econômica de lado, é um excelente exemplo de atuação de Joe Mantell.



Um gângster inseguro e sem sucesso chamado Jackie Rhoades espera numa espelunca de um quarto de hotel sujo e barato pelo seu chefe, George. George manda Jackie matar um dono de bar, se não ele irá matar Jackie quando voltar. George então sai, deixando Jackie lutando com sua consciência. Assustado e frustrado, ele começa a falar com seu reflexo no espelho. Ele coloca um cigarro nos seus lábios, mas não encontra fósforo.

Uma nuvem de fumaça sobe do outro lado do espelho, e ele vê uma versão diferente dele no reflexo: Um Jackie Rhoades forte, com autoestima e muito confiante. Jackie se olha no espelho e pergunta, “Você está falando comigo? Você está falando comigo?” Jackie e seu reflexo entram numa longa discussão cheias de argumento sobre o quão ruim a vida dele está e onde ele chegou como um resultado de ouvir os outros e nunca ele mesmo. Jackie insistentemente resiste ao pedido do Jackie alternativo para entrar em cena, tomar parte e comandar á partir de agora, e tenta fugir, mas ele vê mais espelhos no corredor, no armário e no banheiro, e enquanto ele foge seu reflexo continua discutindo ao encontrar cada um. Finalmente, Jackie se afasta em terror do doppelganger que ele não consegue escapar. O Duplo de Jackie se aproxima mais e mais ao verdadeiro Jackie, e a tela escurece.

George retorna, furioso que Jackie não fez o seu trabalho. “O que você tem a dizer em sua defesa, Crumb?”, ele rosna. Jackie se vira para ele, e responde confiante, “Eu me demito! Você pode ter sua arma de volta mas o seguinte.” Ele então chuta e soca um George surpreso, arremessando ele para fora do quarto junto com a arma. Ligando para o porteiro para avisar que está partindo, ele se refere como “Jackie-JOHN Rhoades.” Claramente assumindo uma nova identidade tanto quanto psicológica. Ele então diz ao nervoso Jackie, agora do outro lado do espelho, que eles agora irão fazer algo de bom com as próprias vidas.

.Curiosidades: Existem certas frases que estão no inconsciente popular do mundo do cinema e da TV. A Frase “Você está falando comigo?” (Are you talking to me?), não foi usada por Taxi Driver ou Dirty Harry primeiro e sim nesse episódio. A grande diferença é que em Taxi Driver era um improviso e aqui foi escrita para iniciar um diálogo ‘interno’. Curiosamente, que toda vez essa frase é utilizada é para simbolizar um conflito pessoal, sempre existe um duplo nas cenas e da mesma forma. Um espelho seja ele a câmera, um arqui-inimigo ou o próprio reflexo.

. Thiago Manzo




Keep Reading...

Twilight Zone - Season 2

Posted: 26.6.12 | Postado por Thiago Manzo | 0 comentários
Aqui está uma lista com todos os episódios da Season 2. O blog ficou parado por motivos pessoais e não dava para continuar me dedicando assistindo cada episódio e comentando aqui no blog. Então, agora podemos retomar essa prática!

Lista de todos os episódos da Season 2

Episode #
Title
Director
Writer(s)
Original AirDate
37
September 30, 1960
38
October 7, 1960
39
October 14, 1960
40
David Orrick McDearmon
October 28, 1960
41
November 4, 1960
42
November 11, 1960
43
November 18, 1960
44
December 2, 1960
45
E. Jack Neuman
December 9, 1960
46
December 16, 1960
47
December 23, 1960
48
"Dust"
January 6, 1961
49
David Orrick McDearmon
January 13, 1961
50
James Sheldon
January 20, 1961
51
January 27, 1961
52
James Sheldon
February 3, 1961
53
February 10, 1961
54
February 24, 1961
55
March 3, 1961
56
March 10, 1961
57
March 24, 1961
58
James Sheldon
William Idelson
March 31, 1961
59
April 7, 1961
60
April 21, 1961
61
April 28, 1961
62
May 5, 1961
63
May 12, 1961
64
May 26, 1961
65
June 2, 1961
Keep Reading...

2.38 "The Man in The Bottle" (O homem da Garrafa)

Posted: | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , , 0 comentários

Directed by     Don Medford
Written by      Rod Serling

Uma pobre mulher idosa visita Arthur Castle, um vendedor de antiquidades sem sucesso, trazendo uma garrafa de vinho que ela achou numa lata de lixo. Não tem valor algum, mas ele compra ela por pena pagando uma pequena quantia. A garrafa acaba aparecendo ser o lar de um gênio, que oferece quatro desejos para serem realizados para Castle e sua esposa. Eles usam o primeiro desejo para restaurar um móvel quebrado, paenas para provar o poder do gênio, logo depois eles recebem um milhão de dólares depois do segundo desejo. Depois de terem dado milhares de dólares para amigos, um empregado da Receita Federal visita a loja e apresenta um imposto taxativo que os deixa apenas com cinco dólares.

O gênio avisa á eles que cada desejo tem uma conseguência, e que eles deveriam pensar com mais cuidado antes de fazer o próximo desejo. Castle decide que ele quer estar numa posição de imenso poder, e deseja ser o líder de um país moderno e poderoso no qual ele não pode ser votado fora do comando. Ele é transformado em Adolf Hitler e transportado para os últimos dias da Segunda Guerra Mundial, escondido num bunker em Berlin enquanto um de seus homens traz uma cápsula de cianureto para que ele possa se matar. Em desespero, ele deseja retornar para sua velha e conhecida vida, jogando o veneno no chão.

Em um instante, Castle está de volta na sua longa e a garrafa estraçalha-se no chão. Ele e sua mulher não tem nada a mais para provar da experiência ocorrida á não ser um móvel reparado – que Castle acidentalmente quebra novamente ao varrer – e uma perspectiva diferente da vida. Ele joga os cacos da garrafa numa lata de lixo na rua; magicamente ela se reforma numa garrafa inteira, esperando por mais alguém pegar e libertar o gênio para mais quatro desejos.

.curiosidades: O ator que faz Castle (Luther Adler) já interpretou Hitler em dois papéis no cinema em 1951: The Magic Face e The Desert Fox, esse último sobre Erwin Rommel.

.Thiago Manzo
Keep Reading...

2.37 “King Nine Will Not Return” (King Nine não Voltará)

Posted: 17.8.11 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , 0 comentários

Directed by Buzz Kulik 
Written by Rod Serling


Esse é o primeiro episódio da 2ª temporada de Twilight Zone que é repleta de grandes interpretações e, talvez, os melhores episódios. Abre com um episódio psicológico lidando com a “culpa de sobrevivente”. Quando alguém passa por alguns momentos por uma crise de vida e morte o qual ele sobrevive, ele carrega toda a culpa do acontecimento para si não se perdoando do acontecido.

O bombardeiro King Nine da Segunda Guerra Mundial B-25 Mitchell caiu no deserto. Capitão James Embry se encontra isolado, sozinho exceto pelas ferragens o mistério do que aconteceu com sua tripulação, todos desaparecidos. O movimento do avião no vento e suas visões dos homens perdidos servem para aumentar a desorientação de Embry.

Embry encontra o túmulo de um dos tripulantes e vê, no céu, um jato F9F da marinha, impossivel para a época. Sofre um colapso, e descobrimos que ele está tendo alucinações de um leito hospitalar, 17 anos depois do acidente.

Confiante que Embry irá se recobrar, dois doutores discutem se todo o sofrimento de Embry vêm de uma manchete de jornal. O jornal noticia a descoberta do já há muito tempo perdido King Nine, que não retornou á base numa missão durante a guerra. Embry foi substituído por causa de uma febre antes de embarcar no avião, no seu lugar outro capitão comandou a frota. A visão de Embry da manchete fez instalar a “culpa de sobrevivente”, no qual, devemos entender, que ele se imaginou no lugar da queda.

Os médicos confortam Embry afirmando que ele voltou apenas pro local na sua mente. Uma enfermeira, cuidando das roupas do paciente, descobre ao fim do episódio que os sapatos estão com punhados de areia dentro.


.curiosidades: O avião usado no episódio ainda existe e está guardado na California.
.Essa estória é baseada num fato real. O bombardeiro B-24 Liberator Lady Be Good e sua tripulação caiu no deserto da Libia. No episódio, a marca no túmulo está datada “ 5 Apr, 1943”, o dia que Lady Be Good se perdeu.

.Thiago Manzo


Keep Reading...