1.20 "Elegy" (Elegia)

Posted: 27.10.10 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , , , 1 comentários
Directed by Douglas Heyes
Written by Charles Beaumont

Obra prima da série. Este episódio representa o charme e a autenticidade do que é Twilight Zone. Dá pra perceber erros e nuances que tornam o episódio o que ele é, de uma forma positiva. Um clássico.
A premissa é essa: Sem combustível, três astronautas aterrisam sua nave num remoto asteróide bem parecida com a Terra com prédios e pessoas, mas caminhando em sua superfície se perguntam onde estão todos. Não há ninguém à vista e o primeiro lugar que chegam é uma fazenda. Eles procuram mas não encontram ninguém. Ninguém, até verem o fazendeiro, de costas para os astronautas, observando na distância. Se aproximam, batem no ombro dele e falam com ele, mas percebem logo que não passa de uma estátua.

Logo, os homens chegam num fórum onde um prefeito está sendo eleito, cercados por pessoas e uma banda tocando. Eles ouvem a música, mas todos estão parados. Eles encontram também um concurso de beleza, onde novamente todos estão parados. E aí vêm a genialidade do episódio onde numa multidão de pessoas no concurso (que se olharmos com atenção piscam) a câmera se aproxima de um homem que se movimenta assim que eles saiem do local.

Os astronautas procuram mais um pouco, e se sentem mais perturbados ao verem mais estátuas em posições horripilantes. Finalmente, eles se sentem assustados, ao encontrarem um homem que não é uma estátua, Wickwire, o ‘zelador’ do local. Wickwire explica para os astronautas que o asteróide que aterrisaram é um cemitério fundado em 1973 exclusivo para pessoas ricas que morreram que gostariam de ser lembradas pelo seu maior desejo em vida. Disseram a ele, que uma guerra nuclear aconteceu na Terra e demorou duzentos anos para se recobrar (aparentemente, estamos em 2185). Wickwire serve aos homens vinho e pergunta qual era o maior desejo deles. Todos os três respondem que gostariam de estar na nave retornando á casa. Subitamente, eles percebem que a bebida foi envenenada. E assim que morrem, Wickwire(que na verdade é um robô que foi desligado e só liga quando é preciso, como tirar o pó das estátuas) pede desculpas, afirmando que ele precisa manter a tranqüilidade pacifica do cemitério porque homens são incapazes da paz.

Wickwire instala os corpos embalsamados na nave, posando eles em seus lugares e diferentes funções.

Mais uma critica fugaz á Guerra Fria. Imaginar que a intolerância do homem só pode ser prevenida num cemitério de homens onde o zelador, um robô é o único que têm a capacidade de preservar a paz, sendo essa, uma forma de consciência é acreditar realmente no nosso fiel fracasso como raça.

.curiosidades: Os sons de instrumentos dentro da nave também foram usados na USS Enterprise na série original de Star Trek.

.Thiago Manzo
Keep Reading...

1.19 “The Purple Testament” (O Testemunho Rubro)

Posted: 19.10.10 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , , , 0 comentários
Directed by Richard L. Bare
Written by Rod Serling

Willian Fitzgerald, um tenente servindo na 2ª guerra mundial, ganha a habilidade de saber quem vai morrer, via, uma estranha luz que aparece no rosto da pessoa. Depois de predizer corretamente várias morte, ele diz ao seu amigo, Capitão Riker, o que ele é capaz de ver, mas o Capitão não sabe se acredita ou não. Riker consulta Gunther, o médico do pelotão que pensa que pode ser fadiga e sugere que o tenente deveria descansar. Fitzgerald acaba indo para o hospital para ver um de seus homens, Smitty, que deve resistir aos ferimentos. Mas ele vê a estranha luz atravessando o rosto do sujeito e conhece o seu destino.

Quando se torna real sua previsão ele surta no hospital. De volta á tenda, ele revela á Riker que viu a luz no rosto dele. Apesar de dizer á Fitz para esquecer isso e se preparar para a batalha, Riker separa alguns objetos pessoais - algumas fotografias e seu anel de casamento - antes de entrar em combate. No acampamento, os homens discutem sobre os rumores das previsões do Tenente, mas Riker diz à todos os soldados que não existem “pessoas que lêem a mente” no acampamento. Fitz, observando o rosto dos homens e percebendo que ele pode causar um motim, concorda.

Na batalha que se segue, todos retornam exceto Riker, que é morto por um Sniper. Capitão Gunther dá noticias ao Tenente que ele deve retornar aos quartéis-generais para um descanso merecido, mas enquanto o Tenente apanha seu equipamento, ele se vê no espelho e reparar na luz em seu rosto. Um motorista vêm para buscar Fitz para levar ao QG, mas o Tenente aparenta distância, como se resignado ao seu próprio destino.

O Sargento dispensa os dois, e diz ao motorista ter cuidado no caminho; não checaram completamente a estrada á diante para ver se há minas. Os soldados se agrupam para ouvir instruções e enquanto recebem ouve-se ao longo o barulho alto de uma explosão.

Um bom trabalho de roteiro um tanto pouco aproveitado. Mais uma vez Rod Serling fecha o episódio com uma frase de Shakespeare: “ Ele veio denunciar o testemunho rubro de uma guerra sangrenta.” Uma critica mordaz á nossa mortalidade e como o homem não vale nada perante á guerra.

.curiosidades: Dean Stockwell foi originalmente convidado para fazer o papel principal, mas acabou fazendo o episódio “A Quality of Mercy”.
A conceitualização de ver uma luz no rosto de quem vai morrer também foi reutilizada no episódio “Into The Light” de 2002.

.Thiago Manzo
Keep Reading...

1.18 “The Last Flight” (O último vôo)

Posted: 4.10.10 | Postado por Thiago Manzo | Marcadores: , , 0 comentários
 Directed by William Claxton
Written by Richard Matheson (Adaptado do conto:"Flight")

Um piloto de guerra britânico da 1ª guerra mundial, aterrisa seu avião Nieuport numa base aérea americana em 1959 depois de atravessar uma estranha nuvem. Ele é levado imediatamente em custódia e interrogado. Ele reconta que estava voando com seu amigo Alexander Mackaye, que estava perseguido por 7 aeronaves Alemãs. Em vez de ajudar, Decker fugiu da luta se escondendo nas nuvens, em vez de lutar. Ele descobre que Mackaye sobreviveu e se tornou um herói na 2ª guerra mundial salvando muitas vidas na Blitz. Na verdade, General Mackaye está á caminho para inspecionar a base.

Decker não consegue imaginar como Mackaye sobreviveu ao dogfight, até um dos interrogadores sugerirem que ele teve ajuda. Como não havia outros combatentes amigos no setor, Decker pensa que deveria ter sido ele que ajudou então ele foge do interrogatório, entra no seu avião e voe em direção da nuvem. Mais tarde, quando Mackaye chega, ele fica paralisado ao mostrarem o cartão de identificação para ele. Ele revela que Decker realmente salvou sua vida - morrendo em sua causa.

Quando insiste em saber do que se trata tudo isso, Major Wilson sugere que ele sente o chamado de “Old Leadbottom”(como Decker o chamou no interrogatório). “O que você me chamou?”, Mackaye pergunta incrédulo (pois ninguém de fora de seu esquadrão sabia desse apelido), e assim, com as nuvens passando ao longe pela janela do General termina esse episódio e com a citação de Shakespeare para concluir na narração final de Rod Serling:

“Existem mais mistérios entre o céu e a Terra, do que sonham, nossa vã filosofia.”

.curiosidades: Foi filmado em locação real na Base aérea de San Bernardino, Califórnia e o avião bi plano pertencia á Frank Gifford Tallman, um dos maiores dublês de Hollywood.

.Thiago Manzo
Keep Reading...